Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Manifesto MOP 2013

por Paula Antunes, em 29.06.13

MANIFESTO DA MARCHA DO ORGULHO LGBT NO PORTO 2013

  

Pelo 8º ano consecutivo saímos à rua. Hoje mais do que nunca, a resistência é necessária. Em 2006, o crime de ódio ocorrido na cidade do Porto, contra Gisberta Salse Júnior, fez-nos dizer: Basta. Não aceitamos mais nenhum tipo de violência, estigmatização, exclusão social ou preconceito com base no género, identidade de género ou orientação sexual.

 

Desde então a sociedade tem mostrado estar mais consciente das discriminações e desigualdades que enfrentam as pessoas LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros). Mas o caminho a percorrer na luta pelos direitos LGBT ainda é longo.

 

Aplaudimos o avanço da lei pelo reconhecimento de algumas formas de co-parentalidade por parte de casais do mesmo sexo. Contudo não nos esquecemos da sua contínua exclusão no acesso pleno à adoção. Assim como não esquecemos as mulheres solteiras e as mulheres lésbicas que estão impedidas de aceder a técnicas de procriação medicamente assistida. Enquanto não existir plena igualdade de direitos, não existe democracia plena.

 

Iremos também continuar a lutar pelo direito a uma sexualidade livre, pelo reconhecimento dos diversos tipos de famílias e pelo reconhecimento e respeito pela sexualidade na terceira idade. É esta a sociedade que queremos e por que lutamos!

 

As políticas anti-sociais de austeridade só vieram agravar estas situações de vulnerabilidade social. As atuais crises ameaçam tornar-se pretexto para formas ainda mais violentas de discriminação contra estas pessoas na família, nas escolas, no trabalho, na vida.

 

A cidadania plena sempre foi incompatível com qualquer forma de discriminação. Por isso, estamos em sintonia com toda a sociedade que luta contra as medidas de austeridade e as várias formas de opressão e discriminação.

Queremos a democracia toda, somos parte dela e por ela lutaremos.

 

 

Dão-nos luta ao corpo, nós damos o corpo à luta!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 14:48



My Way: "Two roads diverged in a wood, and I, I took the one less traveled by. And that has made all the difference"

Paula Antunes


Paula Antunes

"Não estamos a legislar para gentes remotas e estranhas. Estamos a ampliar as oportunidades de felicidade dos nossos vizinhos, dos nossos colegas de trabalho, dos nossos amigos e das nossas famílias e, ao mesmo tempo, estamos a construir um país mais decente. Porque uma sociedade decente é aquela que não humilha os seus membros"

Zapatero


Caleidoscópio LGBT


Pesquisar

Pesquisar no Blog