Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A propósito do 25 de Abril

por Paula Antunes, em 25.04.07
Tenho de admitir que há pessoas para as quais não tenho mesmo paciência. São aquelas que passam o tempo a queixar-se do que é, a lamentar-se do que podia ser, a maldizer o que nunca será. Tudo isto ao mesmo tempo que pintam uma auto-imagem oscilante entre a vitima e a pessoa cheia de coragem, mas que é boicotada pelas circunstâncias.

Hoje não tenho pachorra para o queixume daqueles que falam mas pouco ou nada fazem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 12:43

Divagações forenses

por Paula Antunes, em 24.04.07
"O Amor não se prova.
É como uma entidade viva, quase palpável, que não sabemos nem podemos controlar.
Está presente numa palavra, num gesto, num olhar. Quando existe é como a fé: algo que nos rodeia, por dentro e por fora, e que tem em nós um veiculo.

Definitivamente o Amor quando existe não se prova... a prova é a sua existência."



Acho que tenho mesmo de deixar de beber chá de maçã e canela a estas horas... :-)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 01:59


My Way: "Two roads diverged in a wood, and I, I took the one less traveled by. And that has made all the difference"

Paula Antunes


Paula Antunes

"Não estamos a legislar para gentes remotas e estranhas. Estamos a ampliar as oportunidades de felicidade dos nossos vizinhos, dos nossos colegas de trabalho, dos nossos amigos e das nossas famílias e, ao mesmo tempo, estamos a construir um país mais decente. Porque uma sociedade decente é aquela que não humilha os seus membros"

Zapatero


Caleidoscópio LGBT


Pesquisar

Pesquisar no Blog