Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Nau

por Paula Antunes, em 05.03.06

Acordei, não sei quem era
Caminho que percorri e já não volta
Nada e ainda assim tudo revolta
No futuro, envenenada espera…

E bem que assim seja
Quem não sente não vive
E nada demora
Nada subsiste

Traços de marcas que deixei
Rumos onde não voltarei
Demora-se sempre aquela
Que desde inicio amei

Leve o tempo e o vento
Lamentos e temores,
Murmúrios de louvores
Jangadas que construí
Amor que descobri

Que quedem os sonhos…

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 04:38


My Way: "Two roads diverged in a wood, and I, I took the one less traveled by. And that has made all the difference"

Paula Antunes


Paula Antunes

"Não estamos a legislar para gentes remotas e estranhas. Estamos a ampliar as oportunidades de felicidade dos nossos vizinhos, dos nossos colegas de trabalho, dos nossos amigos e das nossas famílias e, ao mesmo tempo, estamos a construir um país mais decente. Porque uma sociedade decente é aquela que não humilha os seus membros"

Zapatero


Caleidoscópio LGBT


Pesquisar

Pesquisar no Blog