Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Assis defende adopção por casais do mesmo sexo

por Paula Antunes, em 21.07.11

 

Nada como começar o dia a ler noticias destas. :)

 

 

Francisco Assis defende adopção de crianças por casais do mesmo sexo


 

Francisco Assis espera que haja uma renovação política nas câmaras nas próximas autárquicas

As posições de Francisco Assis foram manifestadas na apresentação da sua moção à Juventude Socialista, encontro durante o qual também advertiu que se baterá por ampla renovação das listas de candidatos do seu partido nas eleições autárquicas de 2013 – uma renovação a todos os níveis e não apenas dos candidatos a presidentes de câmaras. 


Falando de uma das principais bandeiras políticas da JS, Francisco Assis começou a sua intervenção garantindo que é a favor da adopção de crianças por casais do mesmo sexo. 

“Durante muito tempo tive dúvidas [sobre a adopção de crianças por casais do mesmo sexo], mas neste momento sou favorável, porque percebi que essas dúvidas se alicerçavam no puro preconceito”, declarou Francisco Assis, depois de o líder da JS, Pedro Alves, numa intervenção anterior, ter defendido que já não merece qualquer oposição na sociedade portuguesa a questão do casamento homossexual. 

Na sua intervenção, o ex-líder parlamentar do PS sustentou que, no processo de abertura do PS ao exterior, se deverá ter em atenção a questão da participação política jovem. 

“A exemplo do que já sucede em outros países, gostaria muito que os militantes da JS, que aqueles que já assumiram um compromisso cívico com a vida política, que estão na faixa etária entre os 16 e os 18 anos, também pudessem participar nos processos de escolha dos candidatos do PS. Com isso, nós estaremos não só a abrir mais o partido ao exterior, mas também aos mais jovens”, disse. 

Segundo Assis, esses jovens “já têm consciência política, porque se não a tivessem não teriam aderido a uma organização de juventude como a JS”. 

“São jovens que já têm vontade de participar no debate público, mas que se sentem um pouco frustrados, porque já têm todas as condições para participar e, depois, na hora da verdade, não podem. Recordo-me que, quando tinha 15 ou 16 anos, já tinha opiniões, já participava nas discussões, já tinha vontade de dar algum contributo, mas na hora decisiva não podia fazer. Dentro do PS, não há nenhuma razão para que esses jovens, esses novos militantes do socialismo democrático não possam dar o seu contributo”, argumentou. 

Em relação às próximas eleições autárquicas, Francisco Assis disse esperar que “não haja apenas uma grande renovação de candidatos a presidentes de câmaras, porque essa renovação é um dado adquirido pela aplicação da lei de limitação de mandatos”. 

“Espero que haja uma profunda renovação dos nossos eleitos para os órgãos autárquicos do país. A última renovação de fundo que fizemos já foi em 1989, já lá vão mais de 20 anos. Espero que estas eleições sejam um momento de grande renovação”, disse.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 09:07



My Way: "Two roads diverged in a wood, and I, I took the one less traveled by. And that has made all the difference"

Paula Antunes


Paula Antunes

"Não estamos a legislar para gentes remotas e estranhas. Estamos a ampliar as oportunidades de felicidade dos nossos vizinhos, dos nossos colegas de trabalho, dos nossos amigos e das nossas famílias e, ao mesmo tempo, estamos a construir um país mais decente. Porque uma sociedade decente é aquela que não humilha os seus membros"

Zapatero


Caleidoscópio LGBT


Pesquisar

Pesquisar no Blog