Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Dispersão

por Paula Antunes, em 09.10.06
Alguma vez sentiram que estão à beira de perder o controlo da vossa vida? Aquela sensação de vertigem, de agonia, de impotência? A incapacidade de dar dois passos atrás e distinguir com clareza quais os problemas e exactamente o que os está a causar?

Pois bem, é assim que me vejo. E não gosto. Não gosto mesmo nada. Sinto-me à beira da loucura não-psicótica - algo que não me visitava há muito, muito tempo.

Das 8h às 18h tenho obras em casa. Martelos pneumáticos [SIM, leram bem], picaretas, etc, etc.
A Guini continua a achar que é seu dever avisar de 10 em 10 min que temos estranhos cá. Por muito que lhe peça para parar, os seus instintos protectores são claramente mais fortes.

Depois, por alguma razão estamos com um surto de pulgas. Lavar tudo, aspirar tudo, pipetas, desinfestação. O Dias trancado num quarto (mal-humorado, como seria de esperar).... a Guini no mesmo estado. Não temos janelas na sala, pelo que andarem pela casa é impensável.
No dia a seguir tudo se repete: o pó que as obras trazem fizeram-nos adquirir uma nova rotina.

Finalmente acabei com os trojans que tinha no portátil, fiz limpeza completa, backup's, novas instalações. Decidi fazer o mesmo com o PC da Sofia, mas a meio da gravação dos dados (40G) para DVD's a placa gráfica (ou mm a motherboard) deu o badago!

A operação da minha mãe, o gravador de DVDs para devolver, dados e dados para recuperar, 6 mapas de existências para acabar e enviar, 40 a 50 picadas de pulgas pelo corpo (anteriores à desinfestação) - sendo que a Sofia nem uma tem! Estou feliz por ela, mas não compreendo o que tem a minha carne de especial! Não deixaram de me atacar (só a mim) nem depois de todas as roupas mudadas e 3 banhos em 2 dias.

Dormi [leia-se: tento dormir] rodeada de pacotes de chá de camomila e folhas de eucalipto na cama (eram os únicos "remédios caseiros" que tinhamos na altura). Li qualquer coisa sobre alhos, mas achei que era demais... (se bem que aquelas $#&% são primas de vampiros com certeza). Isto, mesmo depois das limpezas e do uso de produtos próprios nos animais e ambiente.

Tenho o trabalho atrasado, mails por responder, responsabilidades adiadas... só me apetece refilar, pelo que prefiro isolar-me no escritório. Amigos que devem achar-me desnaturada (não aguento o telemóvel ligado) e não consigo encontrar equilibrio. Falta-me paz.

E isto é só o que mais me atrofia. Deixo o resto na zona das teia de aranha da mente porque o desabafo vai longo e cansa.

Lei do Caos, entidade do acaso (ou seja lá o que move aquilo que nos escapa): Já chega, não?! Não enviei o CV para o cargo de Job (refiro-me à personagem biblica, embora tenha acabado de me aperceber do trocadilho "Job/Emprego").

Just give me a break!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 16:16


5 comentários

De Eyre a 05.11.2006 às 10:16

Perder o controlo da vida ás vezes é um passo para o RENASCIMENTO. Por isso tem calma, há males que vêm por bem... E não há nada mais belo do que renascer das cinzas, e não há nada mais belo do que a solidariedade, a gratidão ou a compaixão. Por estes dias é o que mais tenho sentido... Mesmo no meio das tempestades...

Continua a ser quem és, mesmo remando contra ventos e marés (olha, rimou, acho que tenho alma de poeta...)

Beijinho grande, aguardo ansiosamente pela próxima reunião da rede ex aequo... ;)

De Prunella La Fuente a 13.10.2006 às 20:16

Caso para dizer: vida numa roda-viva!
Espero que os dias calmos não tardem.
Ânimo!
Bisou *

De Saki a 10.10.2006 às 10:21

As pessoas oferecem ajuda, se fôr de bom agrado ajudar :) Portanto se precisares de alguma coisa não hesites mesmo em pedir.

Quanto a mim, ainda não estou completamente feliz por mim, mas a percentagem certamente aumentou.

Quando as coisas estiverem mais calmas por esses lados, vamos beber um copo de vinho a qualquer lado hã?

Força nisso :*

:)

De Paula a 10.10.2006 às 01:32

Pedir ajuda... pois... há pessoas para quem isso é um estado supremo de maturidade. Ando a trabalhar nisso.... há umas décadas. -.-.-.-.- Já agora: nunca te cheguei a dizer, mas independentemente de tudo, quero que saibas que estou feliz por ti. A sério. :)

De Saki a 09.10.2006 às 21:49

Tens sempre a possibilidade de ir a uma loja de armas e dar um tiro na cabeça!

Ok eu estava a gozar mas tenho a perfeita noção de que não tive piada.

Anyway, isso anda uma trapalhada das boas pelo que eu ando a ver. Se precisares de ajuda para alguma coisa aí por casa podes sempre pedir!

:*

Comentar post



My Way: "Two roads diverged in a wood, and I, I took the one less traveled by. And that has made all the difference"

Paula Antunes


Paula Antunes

"Não estamos a legislar para gentes remotas e estranhas. Estamos a ampliar as oportunidades de felicidade dos nossos vizinhos, dos nossos colegas de trabalho, dos nossos amigos e das nossas famílias e, ao mesmo tempo, estamos a construir um país mais decente. Porque uma sociedade decente é aquela que não humilha os seus membros"

Zapatero


Caleidoscópio LGBT


Pesquisar

Pesquisar no Blog