Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



2 coelhos de uma cajadada

por Paula Antunes, em 21.06.11

 

Grande jogada, Pedrinho. Livraste do fiambre empecilho, és um homem de palavra e liberal até aos ossos. Tudo está bem quando acaba bem, não é? 0:)

 

PSD vai propor Assunção Esteves para presidência da AR

 

PSD vai propor Assunção Esteves para presidência da AR

A deputada Assunção Esteves será a nova proposta do PSD para presidente da Assembleia da República. O CDS-PP já anunciou que vai votar favoravelmente. A eleição realiza-se esta tarde, depois de os deputados terem chumbado, ontem, por duas vezes, o nome de Fernando Nobre. O independente desistiu da candidatura e anunciou que vai ocupar o lugar de deputado enquanto entender que a sua participação “é útil ao país”.

 

Perfil de Assunção Esteves:

Maria Assunção Andrade Esteves, de 54 anos, foi juíza do Tribunal Constitucional. 

Foi eleita deputada pela primeira vez em 1987, pelo círculo de Vila Real, aquando da primeira maioria absoluta do PSD com Cavaco Silva.

Integrou novamente as listas de deputados em 2002, já com Durão Barroso no Governo, tendo sido escolhida para presidir à Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias.

Integrou a lista da coligação PSD/CDS-PP para as europeias, em 2004, tendo sido eleita eurodeputada.

Se for eleita, Assunção Esteves será a primeira mulher a presidir à Assembleia da República.

A deputada ocupava o 6.º lugar da lista de candidatos do PSD, pelo círculo de Lisboa, nas últimas legislativas.

O CDS-PP já anunciou, através do novo líder parlamentar, que vai votar a favor do nome proposto pelo PSD para presidir à Assembleia da República. 

Ontem, o grupo parlamentar dos democratas-cristãos, liderado por Nuno Magalhães, anunciou que se abstinha durante as votações que visavam eleger Fernando Nobre para a presidência do Parlamento. 

Assunção Esteves é apoiante de Pedro Passos Coelho desde o primeiro momento, tendo expresso o seu apoio em 2008, quando o atual líder correu contra Manuela Ferreira Leite e Pedro Santana Lopes.

Sobre Passos Coelho, Assunção Esteves dizia representar "o renascer de uma linha social liberal há muito esquecida" no partido. 

Nobre desiste após dois chumbos
A proposta de Assunção Esteves para a presidência da Assembleia da República surge após o “chumbo” dos deputados ao nome de Fernando Nobre por duas vezes. "Analisados os resultados das duas votações em plenário para a eleição de presidente da Assembleia da República, entendo não reunir as condições para me submeter a uma terceira votação", declarava o independente, cabeça de lista do PSD por Lisboa.

"Continuarei a exercer as funções de deputado enquanto entender que a minha participação é útil ao país. Entendo que o país precisa de soluções rápidas e que se possa trabalhar. Nesse sentido, parto com a noção de dever cumprido. E é tudo o que eu tenho para vos dizer", disse, ainda o presidente da Assistência Médica Internacional (AMI), nos Passos Perdidos. 

Fernando Nobre não conseguiu reunir sequer os votos de todos os deputados social-democratas, garantindo apenas 106 dos 116 votos favoráveis necessários para conseguir ser eleito.

Na segunda votação registou um resultado pior, com menos um voto a favor, 105. Tal como na primeira votação foram contados 101 votos em branco e 22 votos nulos, em vez dos 21 da primeira volta. Faltaram a esta votação os deputados do PS Mário Ruivo e Sandra Galguinho. 

Ontem, chegaram a ser apontados os nomes dos deputados social-democratas Guilherme Silva e Mota Amaral.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 14:43



My Way: "Two roads diverged in a wood, and I, I took the one less traveled by. And that has made all the difference"

Paula Antunes


Paula Antunes

"Não estamos a legislar para gentes remotas e estranhas. Estamos a ampliar as oportunidades de felicidade dos nossos vizinhos, dos nossos colegas de trabalho, dos nossos amigos e das nossas famílias e, ao mesmo tempo, estamos a construir um país mais decente. Porque uma sociedade decente é aquela que não humilha os seus membros"

Zapatero


Caleidoscópio LGBT


Pesquisar

Pesquisar no Blog