Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Os meus melhores

por Paula Antunes, em 14.03.11

 

Os melhores voluntários que encontrei na minha vida não são os mais conhecidos. Não são aqueles cujo nome ou cara as pessoas necessariamente reconhecem, que aparecem frequentemente nos jornais ou na televisão. Os melhores voluntários que conheci não são aqueles que procuram fama e proveito próprio, ou que buscam no voluntariado / activismo um reconhecimento que não obtiveram em outras áreas da sua vida. Não são aqueles que dizem 1 a A e 2 a B, que fazem do tango a sua dança de escolha para agradar a gregos e troianos.

 

Os melhores não são os que falam mais alto, os que ameaçam, os que se julgam donos e senhores dum qualquer universo idealizado nas suas mentes. Os melhores não são os que conhecem mais gente, têm mais ligações e conhecimentos.

 

Os melhores voluntários que já conheci foram e continuam a ser (relativamente) anónimos. Trabalham hoje numa causa em que acreditam como sempre trabalharam. Lutam por um mundo melhor, e fazem-no sem pensar onde está a comunicação social ou até mesmo se estará alguém a olhar. Isso não interessa. Para os melhores o que interessa é deixar hoje o mundo um local melhor do que era ontem. Colam cartazes debaixo de chuva, acolhem quem precisa em sua casa, ouvem e tentam ajudar ou passam noites sem dormir para que tudo esteja pronto na altura certa.

 

Os melhores são os que no fim podem ser anónimos para a sociedade, mas cujo legado está bem vivo no coração daqueles cuja vida tocaram, muitas vezes sem mais ninguém saber. Esses sim, são os meus melhores, aqueles que eu admiro, os que eu chamo Voluntários. Homens e Mulheres com H e M grandes. 

 

A esses o meu Muito Obrigada e o meu pedido que continuem o vosso legado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 15:42


4 comentários

De Isabel a 14.03.2011 às 20:25

Dou um grande aplauso a este post. 
Esses sim, são os GRANDES. Os de coração puro, que vão à luta por uma causa não deles, mas de todos. Os persistentes, como já me disseste, os corajosos, os que dão de si por outrém, os que não olham a lucros nem mesquinhices, os que trabalham, os que agem quando vêem algo que deve mudar. E mesmo anónimos, mesmo suando e apanhando com chuva, lutam por um bem comum. Isto sim, é ter um coração de voluntário. E, para mim, é das coisas mais bonitas que há no mundo.


E eu sei que tu tens isto tudo em ti. :)

De Paula Antunes a 15.03.2011 às 00:43



Obrigada pelo aplauso minha querida. :)


Quanto a ter tudo isso dentro de mim, talvez um dia lá chegue, à pessoa e voluntária que quero ser. Deus sabe que estou a lutar por isso. :*

De Sofia a 16.03.2011 às 02:28

Ca coisa, namoram por todo lado...

De Paula Antunes a 16.03.2011 às 12:59

Exagerada! :p

Comentar post



My Way: "Two roads diverged in a wood, and I, I took the one less traveled by. And that has made all the difference"

Paula Antunes


Paula Antunes

"Não estamos a legislar para gentes remotas e estranhas. Estamos a ampliar as oportunidades de felicidade dos nossos vizinhos, dos nossos colegas de trabalho, dos nossos amigos e das nossas famílias e, ao mesmo tempo, estamos a construir um país mais decente. Porque uma sociedade decente é aquela que não humilha os seus membros"

Zapatero


Caleidoscópio LGBT


Pesquisar

Pesquisar no Blog