Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



55 segundos de terror

por Paula Antunes, em 15.01.11

 

Noticias como esta fazem-me ficar muito feliz pela aparente banalidade da minha vida... --'

 

Juiz recusa fiança a Renato Seabra em audiência que durou 55 segundos


Olhos no chão, imóvel, inexpressivo: os jornalistas puderam ver Renato Seabra pela primeira vez desde que foi detido pelo homicídio de Carlos Castro. Juiz fala em "crime muito grave e violento"

Durante 55 segundos, os jornalistas portugueses e americanos que ontem encheram a pequena sala do Tribunal Criminal de Manhattan, em Nova Iorque, puderam ver Renato Seabra pela primeira vez desde que foi detido pela polícia, exactamente uma semana após o homicídio do cronista social Carlos Castro, do qual é acusado. 



A confissão

Numa audiência que durou menos de um minuto, a procuradora Maxine Rosenthal referiu-se ao caso como "um crime muito grave e violento". Um resumo da acusação da procuradoria entregue aos jornalistas confirma que Renato Seabra confessou à polícia que matou Carlos Castro, atacando-o "por vários meios, incluindo": "asfixiou-o", "apunhalou-o com um saca-rolhas", "pisou-o", "bateu a cabeça de Castro contra um monitor de televisão" e "cortou-lhe os testículos". 

O mesmo documento contém mais detalhes sobre os resultados da autópsia, notando que o rosto de Carlos Castro apresentava marcas de sapato, um osso hióide fracturado (osso em forma de U que suporta os músculos da língua), evidência de compressões do pescoço, cortes, trauma na cabeça causado por forte impacto e castração dos testículos.

Fonte

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 16:19



My Way: "Two roads diverged in a wood, and I, I took the one less traveled by. And that has made all the difference"

Paula Antunes


Paula Antunes

"Não estamos a legislar para gentes remotas e estranhas. Estamos a ampliar as oportunidades de felicidade dos nossos vizinhos, dos nossos colegas de trabalho, dos nossos amigos e das nossas famílias e, ao mesmo tempo, estamos a construir um país mais decente. Porque uma sociedade decente é aquela que não humilha os seus membros"

Zapatero


Caleidoscópio LGBT


Pesquisar

Pesquisar no Blog